Reviews
Now Reading
[Review] SteelSeries Siberia 200
0

Toda vez que recebemos um produto da SteelSeries para review ficamos ansiosos para ver o que a empresa vai trazer de novidade, mas dessa vez a empresa Dinamarquesa trouxe um velho conhecido nosso, mas com especificações melhoradas. Eles seguiram o pensamento “para que mexer naquilo que já está bom”, então pegaram a qualidade de som e o conforto do Siberia V2 e fizeram um upgrade trazendo o Siberia 200, em 7 cores diferentes, sendo 2 originais e outras 5 escolhidas pelos embaixadores da marca.

PRIMEIRAS IMPRESSÕES

A apresentação do produto na caixa continua sendo perfeita, mostrando as principais funções e imagens em alta qualidade e em alto relevo do produto, fazendo com que você tenha uma noção perfeita do que esta comprando antes mesmo de abrir a caixa, pois ela traz imagens bem detalhadas do produto. Ao interno o fone está apoiado em um frame plastico, no qual fica preso por amarras de ferro facilmente removíveis e por traz desse frame, ficam o manual e o adaptador para usar o fone em aparelhos moveis e computadores que não possuam entrada de microfone e fone separadas (como é o caso do meu Dell).

SteelSeries Siberia 200

Depois de retirar o fone da caixa, conectei no computador e fiquei no aguardo que ele fosse acender, pois embora eu tivesse visto as especificações, ao tirar ele da caixa, o design meio que sugere que ele irá acender, mas isso infelizmente não acontece e infelizmente ele não oferece suporte para o software da SteelSeries, a SteelSeries Engine.

SOM

Bem, as vezes perco a criatividade de escrever a parte que fala do som dos headsets da SteelSeries, pois todos possuem uma qualidade fantastica, mas mesmo assim da para dizer que houve uma melhora notável de qualidade sonora do Siberia V2 e o Siberia 200. A equalização do fone deixa um pouco a desejar na hora de ouvir musica, mas é perfeita na hora de jogar, principalmente se for um jogo de FPS e a qualidade fica ainda melhor combinada com o isolamento acústico dos pads e com os drivers de 50mm.

SteelSeries Siberia 200

 

O microfone retrátil já se tornou uma marca registrada da empresa, que a aplica em quase todos os seus headsets com exceção do Siberia 100 e Siberia 150 que possuem um microfone curto omnidirecional. A qualidade do microfone não ganhou nenhuma alteração, continua gravando um audio limpo e nitido, sem ruídos durante as conversas online. Perfeito para o contato com o seu time durante uma partida.

DESIGN e CONFORTO

O fato dele não ser um fone ajustável e sim uma especie de fone de tamanho “universal” ajuda ele a ser mais confortável, pois além de ser leve ele possui um sistema band que cria uma leveza incrível na cabeça, faz parecer que as únicas partes que estão tendo contato com sua cabeça são os pads laterais, que particularmente, possuem um material que é bem mais confortável que sua versão anterior.

SteelSeries Siberia 200

Embora esse modelo não possua luzes laterais, a SteelSeries compensou fazendo esse modelo com uma gama de 7 cores diferente que são branco e preto, vermelho e preto, amarelo e bege, preto e amarelo, preto e roxo, preto e dourado e preto e laranja. Nós recebemos na cor branca, que infelizmente tem tendencia a se tornar um branco amarelado, mas graças ao material do fone, a limpeza é bem fácil e pratica com qualquer pano umedecido.

ESPECIFICAÇÕES

Speakers

    • 50mm Neodymuym Drivers
    • Headphone Frequency Response: 10-28000 Hz
    • Headphone Sensivity: 112 dB

Microfone

    • Microphone Frequency Responde: 50-1600 Hz
    • Microphone Pickup Pattern: Unidirectional
    • Microphone Sensivity: -38 dB

Conexão

      • Comprimento do cabo: 1.8m
      • Tipo de Conector: Dual 3.5mm, 3-pole plugs
      • Adaptador: Single 3.5mm, 4-pole plug

Galeria

Comentarios

What's your reaction?
Amei!
0%
Interessante!
100%
Meh...!
0%
Não gostei!
0%
Triste!
0%
About The Author
Vinicius Eloy Bailo
Vinicius Eloy Bailo
Amante da tecnologia e da musica, nasci usando o computador, jogador de FPS e amante de aventuras online e também mais um viciado em GTA! Fundou e escreve para o Tera Time desde 2012